Como abrir uma empresa importadora ibsolutions

Para você que já pensou em abrir uma empresa importadora e não sabe por onde começar.

Muitos empreendedores demonstram o interesse em abrir uma empresa tendo a importação como atividade principal. O caminho para a tomada da decisão para a abertura da empresa é cercada de dúvidas.

Você como futuro importador deve pensar que, além da burocracia já existente, tem que se preocupar com o desenvolvimento de fornecedores, o entendimento dos procedimentos de importação e o desenvolvimento de parcerias com prestadores de serviço.

De forma sucinta e simplificada, destacamos os principais pontos para abrir uma empresa importadora:

como abrir uma empresa importadora ibsolutions


Como abrir uma empresa importadora?

Não necessariamente será necessário abrir uma nova empresa para a atividade de importação. Caso já exista um CNPJ ativo, a empresa importadora poderá realizar suas operações desde que a atividade/produto esteja previsto no(s) CNAE(s) indicados no contrato social. Caso contrário, deverá ser solicita a inclusão do novo CNAE.

 

Dica 01:

A utilização de CNPJ já ativo poderá ajudar no deferimento do radar, pois já tem um histórico de movimentação e pagamento de impostos no mercado interno. Entretanto, este CNPJ deverá estar em dia em questões de pagamento de impostos e direitos trabalhistas.

Dica 02:

A palavra Importação poderá aparecer no nome fantasia reforçando assim qual será a atividade principal da empresa. Exemplo: Tabajara Importadora e Distribuidora de Produtos Alimentícios.

 

Observação:

O artigo não trata sobre a abertura de Trading Company ou Comercial Importadora e Exportadora. Este temas são discutidos em legislação própria de acordo com as regras da Receita Federal.

 

Pontos importantes para abrir uma empresa importadora:

  • Não existe um CNAE específico para a importação;
  • No momento de solicitação de abertura do Radar (habilitação para importação), o histórico da empresa poderá ajudar no deferimento por parte da Receita Federal;
  • A abertura de nova empresa implica na necessidade de vinculação de capital social para comprovação da capacidade financeira para fins de concessão do Radar.

Planejamento na importação

O início das atividades de importação de uma empresa deve englobar a análise de aspectos que vão além do desenvolvimento de fornecedores internacionais com produtos de qualidade, tecnologia e custos competitivos.

Antes de iniciar suas operações de compra internacional, o empresário deve fazer um levantamento detalhado dos fatores que impactam direta ou indiretamente as importações. Nesse estágio do projeto de importação sempre sugerimos o desenvolvimento de uma Análise de Viabilidade de Importação.


Pontos importantes:

Planejamento Tributário (Forma de tributação)

Escolha entre as modalidades de Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Levar em consideração crédito e débito de impostos, além da tributação sobre a folha de pagamento.

 

Estado de localização do importador

Diferença de ICMS. Cada estado importador tem uma alíquota diferente de ICMS. O estado de localização do importador refletirá no custo final de importação.

 

Segmento de atuação

Levantamento das barreiras Alfandegárias (impostos e taxas) e Não-Alfandegárias (certificação, licença de importação, dumping e outros.

 

Localização da estrutura para abrir a empresa importadora

Proximidade geográfica dos clientes. Utilização de zonas secundárias (Portos Secos), como centro de distribuição ou estoque de segurança.

 

Planejamento tributário

Financiamento de importação, desembaraços parciais para melhor fluxo de caixa e análise de classificação fiscal.

 

Dica 1: Conte com a ajuda de um profissional de comércio exterior para o levantamento das opções citadas acima. É muito importante que sejam levantadas opções para as operações padrões.

Dica 2:  Simule diferentes cenários de dólar para verificar o ponto limite de viabilidade para as importações.


 Conhecimento do mercado Consumidor

Você com certeza conhece muito bem seu produto e a sua empresa. E, além de saber de quem importar ou o que importar, a empresa deverá ter amplo conhecimento do mercado consumidor.

É necessário que a empresa saiba detalhes como estratégia de atuação dos concorrentes, canais de venda e distribuição, produtos concorrentes, produtos substitutos, legislação e outros pontos que determinaram a melhor forma de atuação no mercado alvo.

 

Pontos importantes para abrir sua empresa importadora

  • Busque estruturar um plano de negócios que traga informações detalhadas do mercado que pretende atuar;
  • Descubra se o segmento possui barreiras de entrada e/ou saída, além de barreiras técnicas;
  • Tenha a sensibilidade de descobrir se está diante de uma grande oportunidade de mercado (que outras ainda não tenham tentando ou enxergado) ou diante de um segmento monopolizado ou com barreiras para a atuação.

 

 Dicas antes de abrir sua empresa importadora

Estude bem a concorrência e descubra quais produtos são importados e suas origens. Se o produto tiver certificação do Inmetro, por exemplo, a informação sobre o fabricante poderá estar disponível.

Entre os benefícios da importação podemos citar a flexibilidade para comercialização de produtos. Uma vez que a empresa não investe em ativo fixo (máquinas e equipamentos), o custo de mudança da linha de produto será menor. Conhecer bem o mercado é ponto fundamental para a escolha dos produtos a serem importados.

 

Radar

Antes de uma empresa iniciar suas operações de importação e exportação é preciso estar com a documentação em dia com a Receita Federal. Um dos documentos mais importantes requeridos pelo órgão responsável pelo controle aduaneiro no Brasil é o RADAR.

Para a solicitação do Radar, habilitação para importação e exportação, é necessário a apresentação de documentos da empresa e do seu representante legal.

O requerimento deve ser feito na unidade da Receita Federal mais próxima da região em que a matriz da empresa esteja localizada. É importante que o solicitante leve todos os documentos necessários para a habilitação do RADAR.

 

Documentos necessários para solicitar o RADAR

  • SODEA – Formulário de Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento com firma reconhecida de acordo com o modelo da Receita Federal;
  • Requerimento de Habilitação com firma reconhecida de acordo com o modelo da Receita Federal;
  • Termo de Responsabilidade com firma reconhecida de acordo com o modelo da Receita Federal;
  • Contrato social e últimas alterações;
  • Cópia autenticada do CPF e RG do responsável legal;
  • Certidão Cadastral da Junta Comercial;
  • Certidão Simplificada da Junta Comercial.

 

como abrir uma empresa importadora ibsolutions

Pequenas Importações

O início da atividade de importação é caracterizado pelo embarque de pequenos volumes (baixa quantidade de produtos). Os principais motivos para isto são:

  • Capital limitado para investimento na importação
  • Alto custo logístico (transporte internacional) e impostos
  • Abertura de novos mercados com baixas demandas iniciais
  • Lotes pilotos para verificar a aceitação do mercado e a qualidade dos produtos
  • Temor de perda das mercadorias. Não investir todo o capital disponível em um único embarque
  • Demanda sazonal: variação da demanda ao longo do ano

Na busca do melhor custo, o importador encontra algumas alternativas tanto quanto inusitadas que resolvem a curto prazo, mas que podem não ter sustentação a médio e longo prazo como subfaturamento e menção de quantidade menor da real embarcada.

Para que busque a melhor relação de custo x benefício na sua importação, deve antes de qualquer coisa entender o impacto dos custos de importação, principalmente em embarques de pequenas quantidades.

Como praxe, embarques com valor FOB abaixo de US$ 5 mil sofrerão o impacto direto de custos logísticos. Os principais impactantes sobre o custo final de importação em pequenos embarques são:

  • Taxas (aero) portuárias;
  • Despachante aduaneiro;
  • Contrato de câmbio (tarifas bancárias para pagamento ao fornecedor);
  • Transporte internacional e rodoviário no país de destino;
  • Outras taxas como Siscomex e Marinha Mercante (embarques marítimos).

.

Por fim, algumas dicas para abrir sua empresa importadora:

  1. Quando a opção for fazer um embarque para uma demanda semestral ou trimestral, utilize esta demanda como um poder de barganha para negociar melhores condições do preço FOB.
  2. O seu concorrente no mercado interno pode ser um aliado na importação. Faça alianças com outras empresas do segmento para que consiga a demanda necessária para trazer embarques maiores.

 

A IBSolutions é uma aliada no seu projeto de importação. Juntos, podemos economizar seu tempo, esforço e dinheiro, trazendo a você, empreendedor, mais segurança na tomada de decisões estratégicas para seu negócio.

 

Questione, aja e conquiste.

 

Quer saber mais sobre importação e exportação ou de que forma podemos te ajudar? Entre em contato conosco.

.

Os comentários estão encerrados.

WhatsApp chat