img2-01

Antes de começar, é preciso ter em mente que em operações que envolvem o comércio internacional é primordial ter conhecimento aprofundado nos assuntos que abrangem este universo.

Negligenciar a obtenção de informações resultará em dores de cabeça e gastos financeiros além do esperado.

Dessa forma, investir em um negócio específico de importações requer conhecimento em detalhes que englobam desde as características do produto que será importado até a estruturação da empresa.

A seguir, acompanhe os 10 pontos principais que você precisa saber antes de abrir uma importadora:

img1-01

É fundamental ter conhecimento do mercado consumidor brasileiro.  Saber quais são as necessidades do mercado poderão te mostrar quais são as oportunidades existentes;

img1-02

O sucesso de qualquer projeto de importação não está somente em saber o que importar e de quem importar, mas também para quem vender. Conhecer o mercado de venda e distribuição é de vital importância.

img1-03

Para importação e comercialização, necessariamente deverá haver uma empresa aberta para realizar estas operações. A importação como pessoa física para revenda é proibida no Brasil. A forma de constituição da empresa deverá estar compatível no que diz respeito à capacidade financeira para importar. Não há necessidade de se abrir uma nova empresa para a importação. Poderá ser utilizado CNPJ já existente.

img1-04

Não existe um código de atividade (CNAE) para a importação e sim para o tipo de atividade comercial (atacado ou varejo) e produto. Assim, uma empresa que queira importar peças de moto e que tenha se cadastrada como atuante no ramo de informática, deverá adequar sua atividade no contrato social.

img1-05

Para que possa importar a empresa deverá solicitar a habilitação para a Receita Federal, o chamando Radar. Para que tenha o Radar concedido, a empresa será avaliada em termos de estrutura (local de constituição da empresa e instalações compatíveis com a atividade da empresa) e capacidade financeira (capital social e histórico de recolhimento de impostos no mercado interno).

img1-06

A empresa importadora deverá ter capital social e/ou histórico de recolhimento de impostos compatíveis com a atividade de importação.

img1-07

Cada produto apresenta particularidades no momento da importação. Produtos como vinho demandam o cadastro da empresa no Ministério da Agricultura como importadora. Produtos cosméticos requerem o cadastro do produto na Anvisa. Por isso, antes de importar, é preciso verificar qual é o tratamento administrativo específico do produto.

img1-08

Desenvolvimento de parcerias com fornecedores confiáveis e que ofereçam produtos com qualidade e de acordo com as necessidades do mercado.

img1-09

Após o levantamento do tratamento administrativo e seleção da base de fornecedores, é preciso fazer simulações de custo de importação para verificar a viabilidade do projeto em termos de custo de importação. Simule diferentes cenários de dólar e quantidade embarcada.

img1-10

Crie procedimentos e rotinas para facilitar o andamento do seu negócio. Além disso, desenvolva uma boa relação com prestadores de serviço como despachante, agente de carga e transportadoras.

Um projeto de importação é como um plano de negócios que engloba um estudo detalhado do mercado e das particularidades da importação.

Dificuldades como burocracia, falta de informação e desconhecimento dos procedimentos poderão ser driblados através de planejamento, trabalho profissional e acesso às informações certas na hora certa.

A IBSolutions oferece suporte completo para o desenvolvimento do seu projeto de importação. Para saber mais, envie um e-mail para: comercial@ibsolutions.com.br

.

Veja também

Como abrir uma empresa importadora

Abertura Radar Importação 

Descubra a importância da análise da concorrência e como fazê-la

Quebra de paradigmas na importação

.

Quer saber mais sobre importação e exportação ou de que forma podemos te ajudar? Entre em contato conosco.

.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Os comentários estão encerrados.